Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

Pânico grava atração na Festa do Peão de Bragança

programa Pânico na TV esteve na 17ª Festa do Peão de Boiadeiro de Bragança Paulista e 44ª Exposição Agropecuária, realizada no Posto de Monta, para a gravação do quadro Pânico Delivery, apresentado pelo humorista Marcos Chiesa, o “Bola” e por duas paniquetes. As filmagens aconteceram no sábado, 25, quando o show da banda mineira Jota Quest era a grande atração da noite.

O objetivo do Pânico Delivery é levar uma pessoa alcoolizada de volta a sua casa. Exibidas ao vivo pela TV Altiora, as gravações começaram por volta das 19h e se estenderam até às 23h, tendo a colaboração do Hotel Fazenda das Amoreiras, que emprestou charrete, cavalo e funcionários para auxílio à equipe da Rede TV, emissora responsável pela transmissão do televisivo.

A aventura em Bragança Paulista será transmitida no programa de domingo, 3 de maio, a partir das 20h.

 

Fonte: Extrema MG

publicado por Ana às 20:12

link do post | comentar | favorito

Prêmio Multishow: últimos dias para votar

publicado por Ana às 12:53

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Abril de 2009

Jota Quest em Goiânia

 

Dia 30 de Abril - 21h

Clube Jaó - Aramação

Goiânia - GO

publicado por Ana às 18:55

link do post | comentar | favorito

Rogério Super Pop Star


Todos conhecem a faceta pop de Rogério Flausino do Jota Quest, mas o que surpreende qualquer um na hora da entrevista é a sua simplicidade e boa disposição. Na hora das fotos, seu lado superstar vem a tona, e preparado com um arsenal de fotos e idéias de poses e facetas. O empenho dele dá uma "apimentada" no resultado final em conjunto com um tratamento que retrata sua personalidade pop intensa e colorida. Leia a entrevista na integra aqui na seção Perfil da revista Ragga.







 
publicado por Ana às 18:40

link do post | comentar | favorito

Beat 98 comemora um ano no Rio de Janeiro

A mudança de marca imposta pelo Sistema Globo a sua rádio popular completa um ano e a emissora pretende marcar a data realizando um evento de aniversário. A Beat 98 FM 98.1 vai promover um evento musical em Niterói que contará com artistas nacionais dos segmentos popular e jovem. Os shows acontecerão em maio.

 
No dia 16 de maio no Teatro Popular de Niterói o público poderá acompanhar as apresentações de nomes como Jota Quest, Natiruts, Sorriso Maroto, DJ Marlboro, entre outras atrações que estarão divididas entre um palco principal e tendas. Grande parte das atrações do evento é da música de estilo funk, conhecida principalmente pelo publico carioca.
 
A Beat 98 foi inaugurada no dia 14 de abril do ano passado, sendo uma nova proposta de rádio eclética no Rio de Janeiro. A intenção do Sistema Globo de Rádio era resolver o problema da 98 FM, uma marca que estava estagnada e não conseguia mais fazer frente a líder geral FM O Dia FM 100.5, além de perder terreno na época para outra concorrente, a Nativa FM 96.5.
 
Um ano depois a Beat 98 coleciona bons resultados. Em apenas oito meses a rádio reagiu e alcançou a segunda colocação geral de audiência, posição que a 98 sofria para manter. Hoje a Beat 98 demonstra que existe uma possibilidade de crescer no Rio para poder alcançar a líder geral, porém há FM O Dia segue forte. Na programação a diferença entre a extinta 98 e a Beat é mínima, o que mudou foi a linguagem e o reposicionamento da marca no mercado carioca.
 

 

 

Fonte: Notícias de Rádios

publicado por Ana às 18:39

link do post | comentar | favorito

Começam a ser vendidos os ingressos para Festival de Alegre

25º Festival de AlegreA galera que estava à espera do início das vendas dos ingressos para o Festival de Alegre já pode se dirigir a um dos diversos pontos de comercialização. Os passaportes começaram a ser vendidos neste final de semana.

O passaporte para os quatro dias do festival sai por R$ 195 (meia/pista). Os ingressos avulsos por dia custam R$ 65 (meia/pista). Os camarotes saem a R$ 110 (meia/por dia).

Os passaportes estão à venda nas agências Sicoob, Hi Tech, Angela Valentim, Itatur Turismo e Lojas PXC (Rio de Janeiro). Os ingressos individuais somente serão comercializados no local do evento, enquanto a reserva de Camarotes deverá ser feita pelo telefone (28) 3552.1759.

Festival

A 25º edição do Festival de Alegre será pautada pelo ecletismo musical. O evento será de 10 a 13 de junho e promete transformar a pacata cidade do Sul do Estado na capital capixaba da música.

Durante os quatro dias do festival estão previstas 20 grandes atrações locais e nacionais que estarão no palco principal, representando nove diferentes estilos musicais, (rock, pop, MPB, eletrônico, pagode, música baiana e o sertanejo universitário, entre outros), em mais de 40 horas de apresentação para um público de, aproximadamente, 150 mil expectadores.

Entre elas estão Asa de Águia, Chiclete Com Banana, Banda Eva, Cláudia Leite, O Rappa, Titãs X Paralamas, Fresno, João Bosco e Vinicius, Jorge e Mateus, Jota Quest, Chimarruts, Ana Carolina, Sorriso Maroto, Skank e Nx Zero, DJs tocando trance. Uma atração internacional também está prevista no evento e seu nome será relevado nos próximos dias.

Isso sem citar as demais atrações que estarão garantindo a movimentação musical durante o dia, na cidade, com o Rock da Tarde e o Tarde Folia. A programação desses eventos ainda está sendo definida pela organização.

Programação do 25° Festival de Alegre

Dia 10:
Asa de Águia;
Jota Quest;
NX Zero

Dia 11:
Jorge e Mateus;
Claudia Leitte;
O Rappa

Dia 12:

João Bosco e Vinicius;
Ana Carolina;
Skank;
Banda Eva

Dia13:

Paralamas do Sucesso x Titãs;
Chimarruts;
Chiclete com Banana;
Sorriso Maroto

* Programação sujeita a alteração

Ingressos
Passaporte (para os quatro dias)
1º lote
R$195,00 - pista
*Valor de meia entrada para compras antecipadas

PONTOS DE VENDA
Agências Sicoob
Lojas Hi Tech
Loja Angela Valentim (Shopping Praia da Costa)
Itatur Turismo (Cachoeiro de Itapemirim)
Lojas PXC no Rio de Janeiro (Shopping Rio Sul, Barra Shopping, Centro e Plaza Shopping em Niterói)

Fonte: Gazeta Online

publicado por Ana às 18:32

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Dois “baita” shows em Porto Alegre nesta sexta-feira (feriado) - Jota Quest, Skank, Cachorro Grande, Papas da Língua…

A BANDA NÃO IRÁ ACTUAR NO 1º DE MAIO EM PORTO ALEGRE.

publicado por Ana às 19:52

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 25 de Abril de 2009

Fotos Cruzeiro (24/4)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: eBaladas

publicado por Ana às 23:00

link do post | comentar | favorito

Saiu a lista de convidados da Expovap 2009

Saiu a lista de cantores que virão para a Expovap 2009, Para que gosta de sertanejo sinta-se em casa, mas ainda não criemos pânico, existe uma banda ainda não definida e provavelmente será outra banda de rock para acompanhar o Jota Quest.

Vale lembrar que a Expovap terá início no dia 07 de Julho e irá até o dia 12 do mesmo mês, a Festa mais popular de Pindamonhangaba está se aproximando, Preparem-se meninos e meninas.

 

 

Confira a Lista dos Convidados:

 

A Definir07 de Julho

 

Fernando e Sorocaba08 de Julho

 

Jota Quest09 de Julho

 

Zezé di Camargo e Luciano10 de Julho

 

César Menotti e Fabiano11 de Julho

 

Eduardo Costa12 de Julho

 

Para mais informações entrem no site da Expovap

 

Fonte: SvNews

publicado por Ana às 22:44

link do post | comentar | favorito

Confira entrevista exclusiva com Rogério Flausino

 Rogério Flausino provou o doce e o amargo da fama, mas não se arrepende de nada. Afinal, não foi à toa que ele se tornou o “alfenense mais famoso do planeta”

Bruno Senna


Rogério Flausino não sonhava com a fama, quando na infância e adolescência dividia os palquinhos de Alfenas com o irmão mais novo, Wilson Sideral. Seu sonho era a música, o poder que ela tinha de unir as pessoas: dezenas na casa da avó Nina, milhares na Cidade do Rock, durante o primeiro Rock´n´Rio. É um homem pelo coletivo. Tem a mania de responder às perguntas – mesmo às mais íntimas – no plural. Numa conversa com ele, ouve-se mais a palavra “nós” do que “eu”. Gosta de falar dos pais, dos tios, da mulher e da filha, Nina, de 2 anos. Já chegou a dizer que trocaria o prêmio de melhor cantor – recebido no Prêmio Multishow de Música Brasileira em 2007 – pela premiação de melhor banda.

Sim, Rogério Flausino é um cara legal, “colorido, pop, alegre, divertido”, segundo sua própria definição. Mas todos esses atributos ou algum outro não foram capazes de poupá-lo das pesadas críticas a seu estilo, seu cabelo, sua presença na propaganda de refrigerante. Passados 10 anos do episódio Fanta, mais maduro, prudente e ainda mais famoso, ele fala das armadilhas do sucesso numa boa. Garante que se sente bem com o que conquistou, lotando shows, tocando nas rádios, aparecendo na TV, assinando contratos com grandes empresas. Sem remorso por ser popular.

Ainda em Alfenas, você sonhava em ser o que quando crescesse?

Alfenas... [risos] Não sonhava em ser nada, não tinha esta parada: “Um dia vou ser famoso.” Sabe essas coisas? Não teve isso.

Mas ficou muito famoso.

Sim, sou o alfenense mais famoso do mundo, do planeta.

[Risos] Não é só isso. Tem uma composição com o Nelson Motta, dividiu o palco com o Roberto Carlos. É o Olimpo do pop brasileiro.

É. O dia em que cantei com o Roberto Carlos lá na parada [especial exibido pela Rede Globo em 2005], pensei “hoje estamos subindo na vida”. Senti: “Não sei o que vai acontecer, mas hoje marcou.”. Para quem é músico brasileiro ser convidado para cantar com o rei é a mesma coisa de quando os Stones ou os Beatles receberam a comenda da rainha da Inglaterra. Você pode até receber uma comenda, como a que o [governador] Aécio [Neves] deu para o Jota Quest, é muito legal e relevante a medalhinha e tudo mais. Mas o “rei” chamar a gente pra cantar é mais que tudo nessa porra aí [risos].

Como era a relação com a música na sua casa?

Eu tinha 12, 13 anos em 1983 e 1984, com aquele tanto de banda chegando e em 1985 teve o Rock in Rio, Os Paralamas do Sucesso, a Blitz, o Barão com o Cazuza, o Lulu Santos, todos aqueles caras ali tocaram no palco principal, pau a pau com os gringos. A gente era moleque. Pensei: “Quero ser aquilo ali.” Mas nunca pensei: “Tenho que ser famoso.” Não existia esse “tenho”. A gente, eu e o [Wilson] Sideral [então com 9 anos] tinha um conjuntinho, levava aquilo a sério, ganhava um dinheirinho. A gente tocava no boteco. Lá em casa, todo mundo era músico. Meu avô e minha avó primeiro, o vô Dé e a vó Nina, incentivaram todos os filhos a aprenderem a tocar e a cantar. Num encontro de família, na casa dos meus avós, rolava um desfile musical que ia dos anos 30 até os 80. Meu avô cantava as músicas dos anos 1930 e 1940, depois cada tio, o Marcos e o Adilson, tinha sua especialidade dos 50 e 60. A MPB e o rock vieram com os tios mais novos, tio Deco e tia Jussara, que eram os setentistas. O tio Deco era hippie. Todo tipo de música rolava ali na sala.

Era do rock que você gostava, ou já tinha a coisa da black music?

A black music veio depois, muito por último. Sou músico por causa do rock Brasil dos anos 1980. Foi o que fez minha cabeça. Era radical, não gostava de rock internacional. Até brigava com o povo na rua, alguém vinha falar de heavy metal, eu dizia: “Isso é uma merda, é ruim” [risos]. Depois, quando vieram mesmo a Legião Urbana, os Titãs, o Cazuza e a coisa ficou mais política, fui estudar esses caras e ver do que eles gostavam. Por causa das histórias que contavam, quis ver com o tio Deco e a tia Jussara: “O que é Led Zeppelin? O que é Doors? E Janis?”... “Está aqui.” Fui sacar da música internacional só um pouco depois.

O estúdio do Jota Quest [no bairro Belvedere, Zona Sul e BH, onde a entrevista foi realizada]chama Minério de Ferro. Vocês fazem questão de reafirmar a mineiridade o tempo todo?

Na verdade, foi o [produtor] Liminha, que é dono do estúdio mais famoso do Brasil, que se chama Nas Nuvens. Estúdio clássico. Ainda não nasceu, pelo menos para a galera do pop rock, outro igual. Perguntamos ao Liminha qual seria um bom nome. [imita a voz do produtor]: “Minério de Ferro. Vocês são mineiros ou o quê? Isso aqui não é uma serra de minério?” A galera achou pesado, pôs o nome. Depois, ficou pensando, será que é isso mesmo? Agora já foi.
 


Bruno Senna
 

O fato de o ‘La Plata’ ter sido feito e mixado aqui em BH ajuda a música a ser mais relaxada?

Ajuda, porque sobra mais tempo para pensar nisso com prazer. Quando você está fora, é obrigado a pensar nisso o tempo todo. Aqui, se você encheu o saco, vai para casa ou para um boteco, vai num rango que você gosta, fica tranquilo. Lá, na primeira e segunda semana é legal. Depois, você começa a ficar incomodado, a hora não passa, começa a ficar nervoso. Aqui deu um estresse também, ansiedade, tudo isso. Acho que nunca vai deixar de dar, mas foi muito mais relax.

Você parece não se sentir mal por ser pop.

A gente quer é isso, mesmo. A gente olhava para a televisão e todas as bandas iam ao Chacrinha, tinham um público imenso, faziam turnê para um público enorme. Queremos tocar no rádio. Não tem por que [imita uma voz pomposa] “não queremos ser isso”. Seria uma coisa antagônica, a música que a gente faz é para todo mundo, a gente quer ver o povo pulando, mesmo. É claro que tem um limite. Tem canções que a gente cortou, por achar que são muito bregas [risos]. Tem canções que a gente pensa: “Essa poderia ter ficado de fora...”

Qual?

Não posso falar. Mas tem música que a gente não toca, tem música que a gente nunca mais tocou, porque não ficou legal. Passou, deixa para lá.

Aquela máxima: sexo, drogas e rock’n’roll vale também para o pop?

Acho que virou uma coisa careta pra caralho, o exagero é perigoso em todos os aspectos. Desde a cor do seu cabelo, que pode gerar revolta nas pessoas [risos], até o sexo desenfreado. Drogas demais são um risco óbvio. O rock’n’roll, sim, é legal. Se a gente estiver falando de música, pode tudo, pode tudo com tudo, todo mundo com todo mundo, grupal, na veia. Rock pode.

Na sua vida, você sempre foi pelo coletivo?

Sou, sempre fui. Fui do grêmio estudantil, era do colegiado, fiz eleições. Sempre fui o cara que organizava a festa, a galera, “vamo fazer”, “nós, nós, nós”. Vou ter muita dificuldade no dia que tiver uma coisa que for só minha. Não tenho nada [só meu]. Tenho minha família, minha filhinha e tal. Tenho o Jota. Não tenho outra coisa, além do Jota.

É comum o vocalista lançar carreira solo, paralela à banda. Você pensa nisso?

Fica mais fácil pegar uma canção minha ou de outra pessoa e gravar, porque quem gosta do Jota, vai gostar de mim. Mas, ao mesmo tempo, sempre quis ter banda. Se algum dia acontecer de eu entrar no estúdio e gravar umas músicas – com violão, ou eletrônico, ou do jeito que resolver no dia – ou um disco em homenagem ao Tim Maia ou a sei lá o quê, quero fazer com o apoio dos caras. Isso é uma banda que é muito legal. A ideia da banda é chegar aos 25 anos no auge. Se for para chegar aos 25 anos decadente, melhor parar agora.

Depois do lançamento do álbum ‘Oxigênio’ [2000], a banda recebeu um monte de críticas pesadas. O clima entre vocês ficou ruim?

Como já tem 10 anos que isso aconteceu, está muito tranquilo falar disso agora. Na época, não, porque a gente não entendia o que estava acontecendo. Quando saiu o ‘Oxigênio’, foi o ápice da popularidade da banda. Você abria a geladeira e tinha uma latinha com a nossa cara.

A bendita latinha.

A Fanta. Há muito tempo a gente buscava fazer um contrato publicitário para popularizar o grupo e para a gente ganhar uma grana e poder se montar. A gente fez isso. Desde então, tudo mudou: a gente conseguiu se estruturar financeiramente para comprar o circo. Já tínhamos as atrações, naquela época compramos a “lona”. Essa ligação do artista com a iniciativa privada, com um produto que seja bacana, é bacana. Não há o menor constrangimento.

Mas na época você ficou constrangido?

Quando aconteceu isso foi que a gente viu o país em que vivia, qual era a mentalidade das pessoas do nosso meio. Fidéis e Che Guevaras saíram gritando com foices. A gente não estava esperando. Amigos, artistas, todo mundo falando. A gente lançou um disco superlegal, mas ninguém falou do disco, só falou mal da gente. Viramos então os representantes da superexposição, da chatice, do “fácil extremante fácil”, da banda na propaganda de refrigerante. A gente teve que se reencontrar. Graças a Deus, no Jota Quest, todo mundo tem família, então a gente se reencontrou. Falou assim: “Qual é a nossa parada?” É musica. “Isto a gente faz, isto a gente não faz mais, vida pessoal não interessa a ninguém. Nosso negócio é música, letra, videoclipe.” Aí tudo ficou mais brando. “E os comerciais?” A gente vai continuar fazendo sempre que for interessante, como no caso da Fanta, associando as marcas ao nome do banda de forma saudável, evitando sempre imposições do tipo: “beba isso, coma aquilo”.

Você disse que chegou a duvidar de si mesmo como cantor.

Naquela época, falavam do meu cabelo, da minha voz, das minhas letras, da minha performance, do meu jeito. Virei o “joga a pedra na Geni”. Eu não tinha feito aquilo para chamar a atenção. Eu era daquele jeito. Eu sou deste jeito. Sou colorido, sou pop, sou alegre, sou divertido. Então, entendi o recado. Comecei a me policiar mais, “despintei” o cabelo, parei de usar roupas tão coloridas, fui ficando mais normal...
Ainda é preciso se policiar?
Continuo me policiando. Mas também não vou ficar careta. Por exemplo, nunca falo mal dos outros publicamente, nunca uso o nome de ninguém para fazer escadinha, como fizeram comigo.
 

 

Eugenio Gurgel - EM
Os três irmãos: Landau, Rogério e Wilson

 



Por que a crítica não conseguiu derrubar vocês?

Sei que para muitos críticos a nossa existência não tem a menor relevância. Sei também que uma outra turma sempre falou superbem da gente, outra ainda não falou nem bem nem mal, mas espero que que falem. Sabemos como poucos a importância e a força que a critica especializada tem sobre a definição dos rumos da arte contemporânea. A gente vem envelhecendo bem [risos] e pode ser que o Jota Quest tenha alguma relevância, de alguma forma, no futuro. Eu realmente gostaria que algum dia a gente venha a constar em algumas listas.

Mas nas listas das músicas mais executadas vocês já estão há muito tempo.

Sempre, com certeza, mas isso não é o mais importante. Isso é apenas um ponto. Espero que, quando saia um novo álbum, eles digam: “Este disco é muito bom, vou botar na minha lista.”.

Os críticos olham com má vontade por causa do pop?

Acho que não. Todo mundo é pop, tudo o que bomba é pop. O Radiohead, que é sensacional, daqui a pouco é pop. “Mas os caras só falam de sofrimento.” O sofrimento é pop. O Iron Maiden é pop, Metallica é pop, tudo o que as pessoas passam a assimilar vira “cultura pop”. A gente lançou em 2002 o álbum ‘Discotecagem Pop Variada’, e o “pop” está na capa do CD. Isso nos deu uma liberdade absurda, abriu geral. Podemos misturar isso, aquilo. Samba, rock, punk, eletrônico.

A [compositora] Fernanda Mello foi sua namorada durante oito anos. Mesmo tendo terminado, vocês continuam compondo juntos. Você é um homem moderno?

A gente se fala, a gente se vê, desde que a gente terminou – vai fazer um tempão já, quase cinco anos. Nossa última composição foi ‘Laptop’, que a gente compôs há dois anos e agora entrou no CD. Acho que aí tem duas mulheres modernas. Tem a Fernanda e tem a Lud [mulher de Rogério], que também encara isso de forma tranquila, é fã da Fernanda, sabe da nossa história, que foi muito legal, muito bonita e que deixou muitos frutos, estas canções, que são eternas. Acho que sou um homem moderno, sim. Gosto dessa coisa da relação com leveza.

Atualmente, está engajado em alguma causa?

Em Alfenas, temos a fundação Dias Melhores, que meus pais apoiam pessoalmente e é regida por um casal de lá, a gente ajuda os meninos. Tem também uma casa de cultura, a Estação Alfenas, uma casa que os irmãos, eu, Landau, Sideral, Letícia e meus pais criamos. A gente tem promovido lá muita coisa cultural. Tudo em Alfenas. O que deu para fazer até agora, a gente está fazendo por lá. O Hospital do Câncer Infantil apoiamos há sete anos e outras campanhas mais regionalizadas a gente sempre apoia. Não tem ainda a Fundação Jota Quest, mas a gente vai fazer isso.

O fato de ter vindo do interior lhe influenciou como?

Fica sempre uma coisa de comer pelas beiradas. De dentro para fora, do pequeninho para o grande. Nossa, vir do interior é muito bom. A gente fala muito assim, “se eu morasse na capital, teria começado antes”, porque nossa bandinha na época gravou uma fita demo muito boa. A banda chamava Contato Imediato, a gente tinha umas músicas totalmente sociais. A gente queria ser a Legião Urbana. Mas não deu em nada, claro, a gente morava no interior, não daria em nada mesmo. Quando cheguei aqui em BH, em 1993, o Skank tinha acabado de assinar um contrato, o Pato Fu tocando no Paco Pigalle, um monte de coisas acontecendo. E o J. Quest tocando em um barzinho me chamou a atenção, porque era diferente. Nunca tinha visto ninguém tocando black music, só o Tim Maia. Mas naquela época ele cantava “Leva o meu som contigooo, leva”. Esse Tim Maia e esse Roberto Carlos dos anos 70 que a gente gosta,conheci porque tocava lá em casa. Mas mudei mesmo de cabeça para a black music por causa do J. Quest.

No início dos anos 1990, o Skank e o Patu Fu faziam sucesso. Como isso ajudou o Jota?

Skank é um dos pilares da nova geração do rock brasileiro dos anos 90 e abriu o caminho para todo mundo. A gente veio atrás deles. Não tenha dúvida. O trem estava passando, a gente falou: “Corre, corre, corre”, e entrou no último vagão. Agarramos. A gente ficou no último vagão do trem dos 90. Nosso primeiro CD sai em 1996, quase 1997.
 

Arquivo Pessoal
A banda Contato Imediato: das antigas



Você usa esta aliança enorme. Como foi se casar?

Casamos ali na torre [do Alta Vila]. Exatamente hoje [17 de março] faz dois anos que casei. É o dia do aniversário do meu pai, nem tem jeito de esquecer. A gente namorava há dois anos, estava bem legal, tudo certinho. As famílias, os amigos, todo mundo ficou super feliz. Não sabia como era. Mas vou falar: foi o dia mais feliz da minha vida, porque reuniu a galera dos dois lados, todos os amigos, um dia de uma alegria pura. Aconselho. Ajuda você a se organizar. Com 20 anos... Não sei. Mas com 35 anos, se casar, ter filho é a melhor coisa do mundo. Você foca. Pô, já fiz farra pra caralho. Tem uma coisa que é muito importante: a vida é feita de fases. Certo? Vai falar que não, está de bobeira. Você é criança, depois é adolescente, vai para a faculdade, casa, vai ter filho, vai cuidar da sua família. Tem que mudar de fase. O melhor jeito de mudar é se você curtiu bem a fase anterior. E eu curti.

E como está sua fase pai?

Bom demais, acho que estou indo muito bem. A criança faz a gente dar uma lembrada em tudo que viveu, cada dia, cada mês, cada ano. Cada dia está sendo um novo tempo.

Cair na estrada deve estar sendo duro.

Como não dá para ser tudo certinho, está dando esta porra. Tem hora que dá vontade de dizer: hoje não vou, não vou, não vou. Mas faço reiki há dez anos – é a única terapia que faço – e a Ana [terapeuta] disse: “Você é taurino, é muito prático, então, vai inventar uma chavinha virtual. Para cá é o Rogério que mora naquela casa com a Nina e o outro lado é o que canta. Todo dia que tiver show, você vira a chavinha, faz o que tiver que fazer, depois volta.”. Lógico que é virtual, é uma coisa que você inventa, mas tem que fazer.

Existe a ambição de chegar muito mais longe?

Sim. A gente pensa: “Meu, tá louco, temos um estúdio agora, vamos gravar melhor, vamos escrever melhor.”

Você disse que é o alfenense mais famoso do mundo. Isso foi uma situação delicada com seus dois irmãos, que também são músicos?

Eles pagam um preço altíssimo por serem meus irmãos, porque a galera pega muito no pé deles. Acho uma sacanagem. Lógico, eles também ganham algumas coisas com isso. Mas no Brasil... Não é no Brasil, todo lugar é assim: “Este é o irmão do cara.” Pouca gente sabe o quanto o Sideral é talentoso. É um exímio compositor, instrumentista top, tem um show lindo. Tem quatro discos lançados, dois pela gravadora Universal e dois em parceria com a Universal. Ele tem uma carreira, toca no Brasil todo, é compositor, a gente já compôs junto, continua compondo. Mas fica sempre aquela parada: “É irmão do cara.” O Landau já é um menino diferente. Ele é um entertainer, um tirador de onda, engraçado, divertido pra caramba, roqueiro, agroboy e tal. Acredito que eles ainda vão mostrar muita coisa. As pessoas ainda vão se surpreender com eles. Eles têm consciência disso. Nenhum deles quer ser Jota Quest. Pelo contrário: querem ser eles mesmos.

Qual é o verso preferido entre todos os que escreveu?

“Vivemos esperando dias melhores/ Dias de paz, dias a mais/ Dias que não deixaremos para trás.”

E o que está esperando dos seus dias a mais?

Muito trabalho, saúde. Preciso de saúde, estou meio cansado, porque a gente trabalha muito. Preciso de paz de espírito para tocar este barco e acelerar. Às vezes, você pensa: vou acelerar para onde? Tem que acelerar mais, dar mais, escrever mais, cantar mais, tem que fazer mais show, fazer mais. Mas como? Não sei, mas tem que fazer. Quero paz de espírito para saber como.



Assista a vídeo de Rogério Flausino

 

Fonte: Divirta-se

publicado por Ana às 22:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

44ª Expoagro Bragança Paulista

 

Dia 25 de Abril

Bragança Paulista - SP

Posto de Monta

publicado por Ana às 21:09

link do post | comentar | favorito

Jota Quest em Cruzeiro

 

Dia 24 de Abril

Cruzeiro - SP

Pousada Flor da Serra

publicado por Ana às 02:59

link do post | comentar | favorito

Fotos Brasília (21/4)

Jota Quest por danielsouza.

 

Jota Quest por danielsouza.

 

Jota Quest por danielsouza.

 

Fonte: Flickr Aniversário de Brasília

publicado por Ana às 02:55

link do post | comentar | favorito

Grande público prestigia Cavalgada de São Gonçalo

Mais uma vez, a organização, a segurança e a infra-estrutura marcaram o cenário da XXIV Cavalgada de São Gonçalo do Rio Abaixo, que ocorreu entre os dias 16 e 19 de abril, no Parque de Exposições da cidade. O evento, realizado pela Prefeitura Municipal contou com shows de cantores do cenário nacional com entrada gratuita.
 

(...)

 

Jota Quest lotou o Parque de Exposições

 

Na noite de sábado, 18, mais de 20 mil pessoas prestigiaram o grande show da banda mineira Jota Quest - formada por Rogério Flausino, Marco Túlio, PJ, Márcio Buzelin e Paulinho Fonseca. O grupo agitou o público com as músicas do novo disco La Plata, sem se esquecer dos antigos sucessos. A atração da noite também foi encerrada com a apresentação de Tupete e Batucada.

 

(...)

 

Fonte: São Gonçalo do Rio Abaixo

publicado por Ana às 02:49

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

Shows estão todos acertados

Agora só falta definir o preço dos ingressos para assistir aos shows

Jota Quest fará o show de abertura da Expo 2009

 

Tudo certo com as atrações nacionais para a Expo Concórdia 2009 que será realizada de 20 a 28 de junho. A confirmação da Banda Jota Quest foi divulgada ainda na sexta-feira, após serem resolvidos pequenos ajustes de documentos relativos ao contrato. “A banda será a atração de abertura do evento no dia 20  de junho no Centro de Eventos de Concórdia”, ratificou o presidente da Comissão Organizadora da Expo 2009, Antônio Begnini. O lançamento da Expo 2009 deverá ser no dia 7 de maio (data a ser confirmada) com a venda dos estandes que fica a cargo a Acic.

Depois do Jota Quest, apresentam-se no palco do Centro de Eventos a dupla Fernando e Sorocaba (sertanejo universitário), no dia 25; Almir Sater (exímio violeiro, seu estilo caracteriza-se pelo experimentalismo, a utilização de diversas afinações diferentes e o resgate da música regional), no dia 26; e os irmãos Guilherme e Santiago no dia 27. Segundo Begnini, no dia 25 será uma noite mais regional e nos dias 21 e 22 haverá shows de grupos tradicionalistas. “Agora, só nos falta definir oficialmente o preço dos ingressos para assistir aos shows, já que a entrada para o parque e a visita às exposições comerciais e industriais estarão abertas ao público”, observa o presidente da CCO. 
 

 

Fonte: Midia Mais

publicado por Ana às 19:16

link do post | comentar | favorito

João Rock Confirma 11 Atrações Para O Dia 6 De Junho

Estão confirmadas a presença de 11 atrações na oitava edição do João Rock, que acontecerá no dia 6 de junho no Parque Permanente de Exposições, em Ribeirão Preto.

No palco principal se apresentarão O Rappa, Marcelo D2, Jorge Ben Jor, Pitty, Jota Quest, Malú Magalhães e Natiruts. Já no palco universitário Farofa Carioca, Teatro Mágico, Nação Zumbi e Ponto de Equilíbrio animarão o pessoal.

Além das atrações musicais, o João Rock 2009 contará ainda com uma área de esportes radicais, tenda eletrônica e uma área exclusiva para camarotes.

 

Fonte: Jornal da Cidade

publicado por Ana às 19:13

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Jota Quest convida Philippe Seabra para homenagear Brasília

As comemorações do 49º aniversário de Brasília, nesta terça-feira (21), a partir das 10h, na Esplanada dos Ministérios, promete muitas emoções, recorde de público e atrações musicais para todos os gostos e gerações. Uma dessas novidades eu já posso adiantar. A banda mineira Jota Quest (foto), que se apresenta ás 18h30, no palco principal, fará uma grande homenagem ao Rock Brasília. Conversei com Rogério Flausino hoje, por telefone, durante o ensaio no mega estúdio da banda em Belo Horizonte, e adivinha que estava no estúdio? Philippe Seabra, guitarrista e vocalista da Plebe Rude, que já ensaiva "Até Quando Esperar". Rogério, fã incondicional da Plebe Rude, disse que será um momento histórico para o rock brasileiro e que dividir o palco com o ídolo será uma grande emoção. É esperar e conferir! E por falar nos Plebeus, eles ontem levaram à loucura os milhares de fãs no encerramento do projeto Cultura nas Cidades, que abriu as comemorações do aniversário de Brasília, e anunciram a gravação do primeiro DVD da banda nos dias 11 e 12 de julho, em Ceilândia.

 

Fonte: Corrente Juventude

publicado por Ana às 18:49

link do post | comentar | favorito

Brasília comemora 49 anos com shows de Xuxa, Jota Quest e Cláudia Leitte

A cidade de Brasília comemora 49 anos nesta terça-feira (21) com um dia cheio de atividades. Um dos principais cartões postais da cidade, a Esplanada dos Ministérios recebe a maior parte dos eventos, incluindo os principais shows da noite, com a apresentadora e cantora Xuxa Meneghel, a banda mineira Jota Quest e a cantora baiana Cláudia Leitte.

Segundo o governo do Distrito Federal, os gastos da administração com a festa são de R$ 10 milhões e a expectativa do governo é atrair mais de um milhão de pessoas para a comemoração do aniversário da capital federal.

Para atender o público da festa, o metrô será gratuito para a população durante todo o dia e as passagens de ônibus custarão R$ 1,00 (em dinheiro) para quem for para a Esplanada. O trânsito na via onde ficam os prédios principais dos ministérios será interrompido já nesta noite e os motoristas poderão estacionar nas ruas onde ficam os anexos.

Pela manhã, a partir das 7h, uma maratona, apresentações de futebol de areia e a terceira Cavalgada Brasil são as principais atrações. À tarde, exibições de motocross e shows de bandas gospel são os destaques.

Os principais eventos acontecem pela noite. A banda mineira Jota Quest tem entrada prevista no palco principal às 18h30. Logo após às 20 horas é a vez da apresentadora e cantora Xuxa fazer o seu show. A dupla sertaneja Jorge e Mateus entrará em ação por volta das 22h e a cantora baiana Cláudia Leitte fecha a programação oficial com show marcado para começar às 23h30.

 

Fonte: G1

publicado por Ana às 18:40

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Perfil: Rogério Flausino

Para ler a entrevista, clica nas imagens!

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Revista Ragga

publicado por Ana às 19:45

link do post | comentar | favorito

Fotos e Vídeo Mogi Guaçu (17/4)

 

 

 

 

Fonte: Portal Mogi Guaçu

publicado por Ana às 18:19

link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Abril de 2009

Asa de Águia e Jota Quest têm seus conhecimentos musicais testados

 

Bandas participam de divertida disputa no site do TV Xuxa

 

Fonte: Globo Vídeos

publicado por Ana às 16:32

link do post | comentar | favorito

Jota Quest mostra sua versão de "Não tem lua"

 

 

Os mineiros do Jota Quest enfrentaram um grande desafio no Karaokê da Xuxa: eles tiveram que criar uma nova versão para o sucesso "Não tem lua", do Jota Quest. E não é que o resultado ficou bacana? Clique no vídeo e confira!

 

Fonte: TV Xuxa

 

publicado por Ana às 16:29

link do post | comentar | favorito

Bolt Brasil inscreve site da banda Jota Quest no Festival de Cannes


 

O novo site da banda mineira Jota Quest está inscrito no Festival Internacional de Publicidade de Cannes.

Lançado pela Bolt Brasil Comunicação Digital em março, o site foi inscrito na categoria Campaign do Cyber Lions, que premia inovações em criações publicitárias para o meio digital.

"Esta categoria foi mais interessante porque nela podemos inscrever as várias peças que foram criadas, envolvendo não só o site, mas todas as mídias sociais usadas pela banda", destaca o Diretor de Criação da Bolt Brasil, Alexandre Estanislau Silva.

Esta é a terceira vez que a Bolt participa do mais famoso festival de publicidade do mundo. Em 2001e 2003, a agência já havia inscrito trabalhos em Cannes, sendo que em 2001 chegou a ser finalista do festival.

 

Fonte: Portal Fator Brasil

publicado por Ana às 16:25

link do post | comentar | favorito

Brasília completa 49 anos neste 21 de Abril

A comemoração dos 49 anos de Brasília vai atrair turistas de todo o país. Essa é a expectativa do Governo do Distrito Federal, que está trabalhando para repetir o sucesso das duas edições anteriores do evento do dia 21 de Abril.  A festa, mais uma vez, vai ser realizada na Esplanada dos Ministérios. No ano passado, segundo estimativas da Polícia Militar, 1,2 milhão de pessoas participaram, ao longo de todo o dia das comemorações.

A infraestrutura incluirá 300 banheiros químicos e área de descanso para crianças e idosos. Ambulantes treinados farão o atendimento de alimentação e mini-postos policiais estarão dispostos em toda a Esplanada para garantir a segurança dos festejos. Como nos anos anteriores, a expectativa ficará por conta dos shows musicais, da cavalgada composta por mais de cinco mil cavaleiros e da queima de fogos. Além disso, quem quiser visitar Brasília para curtir o aniversário da cidade, pode viajar quase de graça. É o que propõem as empresas de transporte aéreo Gol, Varig e TAM, que anunciaram parceria com o Governo do Distrito Federal em uma super promoção para o 49º aniversário da capital.

A grande novidade para este ano será o palco principal que além de giratório, foi desenhado e inspirado na Catedral de Brasília.  O palco giratório facilita o trabalho técnico dos artistas e diminui o intervalo de um show para outro o que faz com que não haja atraso na programação dos shows. Já o formato de monumento é algo inédito em Brasília.

            Uma festa para todos os gostos

 

Circuito mundial de vôlei de praia, maratona de revezamento, brinquedoteca, cavalgada com cinco mil animais, missa campal, queima de fogos e shows artísticos comporão o dia intenso de atrações. Os destaques dos shows ficam por conta da cantora baiana Cláudia Leite, da dupla sertaneja Jorge e Matheus, do grupo mineiro Jota Quest e da Rainha dos Baixinhos, Xuxa Meneghel. Católicos e evangélicos terão à disposição, dois palcos para vários grupos e bandas conhecidas do público brasiliense.

O Governo do Distrito Federal também vai disponibilizar metrô gratuito até a Rodoviária do Plano Piloto.

 

Metrô

 

            Este ano o metrô vai operar de forma diferenciada. Os trens transportarão passageiros das 7h do dia 21 às 2h do dia 22. A partir das 13h, no entanto, os desembarques ocorrerão na Estação Galeria, no Setor Bancário Norte. Já os embarques serão feitos na Estação Central, na Rodoviária do Plano Piloto.

 

            Outra mudança em relação ao ano passado está na operação dos trens após as 23h30. A partir desse horário, apenas as estações Central e Galeria realizarão embarque. As demais apenas estarão operando para desembarque.

 

(...)

 

Serviço:

 

Pauta: Comemorações dos 49 anos de Brasília

Quando: Dia 21 de abril, das 07 às 01 horas.

Onde: Esplanada dos Ministérios, de graça.

Promoção: Governo do Distrito Federal – Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo do DF (SDET) e Empresa Brasiliense de Turismo (Brasiliatur)

Informações na Brasiliatur, (61)3325-1535 e 3325-3901 ou na SDET, (61)3325-2397.

 

Fonte: O Nortão

publicado por Ana às 16:21

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Calvalgada de São Gonçalo do Rio Abaixo

XXIV CAVALGADA DE SÃO GONÇALO

 

Dia 18 de Abril - 23h

São Gonçalo do Rio Abaixo - MG

Parque de Exposições

publicado por Ana às 19:36

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Marcos Mion, Maurren Maggi e Rogério Flausino badalam em São Paulo

Vips foram a lançamento da loja de Erika dos Mares Guia nesta quarta, 15

 

O apresentador Marcos Mion, a atleta Maurren Maggi e o cantor Rogério Flausino estiveram nesta quarta, 15, na abertura da loja M&Guia, da empresária Erika dos Mares Guia. A festa aconteceu na boate Disco, em São Paulo e recebeu ainda o empresário Rico Mansur e a modelo Carol Francischini.

 

Nelson Peixoto/Divulgação

 

 Fonte: Ego

publicado por Ana às 19:15

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Jota Quest participa do programa Edgard no Ar

Enviado por Raquel Rebelo! Obrigada!

 

A atração Edgard no Ar, tem novo cenário e terá a música como protagonista.

A cada semana, artistas e fãs terão sua relação com a música revelada em entrevistas e quadros bem-humorados, conduzidos pelo apresentador.

O programa será todo produzido em HD (high definition) e contará com conteúdos exclusivos na página do Multishow.

Abaixo os comentários da Raquel:

 

Pessoal,

Fui na gravação segunda-feira (06/04) e foi o máximoooooooooooooo Só tinha bandas na platéia e fãs uns 8...
Conto aqui alguns detalhes:

O PJ tava que tava rssss Empolgadíssimo!!!
Falante, risonho e muito engraçado. Ficou durante a entrevista girando o chapéu que ele estava...aquele pretinho básico e nada novo =) E super inquieto, não párava um minuto.
Numa parte do programa onde eles podiam retrucar algumas matérias que falavam mal deles, ele arrebentou nas respostas...muito engraçado.

O Buzelin é o que estava mais quietinho e comportado... ele só abriu a boca mesmo quando numa parte do programa chamada de JABA, umas das bandas que estava lá levou cachaça mineira... e ele disse que tinha que degustar antes de escolher o presente. E em uma questão de bandas que estavam na platéia que a pergunta era sobre assédio das fãs foi ele quem respondeu.

O Paulinho estava com sono... mas como sempre um querido!
Simpático com todos, ia falar com a platéia quando não estavam gravando e dava atenção pra todo mundo.
Falou pouco, mas todas às vezes foi muito engraçado...soltou vários palavrões que é bem provável que nem vão pro ar.

O Marco Túlio estava adorando a gravação..tirando o sono e a abrição de boca. Fez participações junto com o Rogério contando um caso do Deep Purple fazendo uma voz muito bizarra... Respondeu várias perguntas sérias sobre a banda. Acho que foi o que falou mais, depois do Rogério. Pra todas as perguntas, mesmo as não gravadas, ele é o que sempre respondia e ainda tirava sarro da cara de todos da banda. Na TV com certeza vai aparecer algumas.  

 

Rogério, como sempre o que mais aparece na TV =) e responsável pela maior parte das nossas gargalhadas.
Sambou, imitou o Roberto Carlos, cantou forró, fez voz cômica na história do Deep Purple, contou pra todo mundo que o apelido do Edgard é Cocotão, fez caretas, falou com a platéia, falou do tombo do show de domingo no Parque da Juventude...e melhor: novo apelido do Rogério: PEQUENO PRINCIPE rsssssss Pq teve um lance de perguntas sobre Roberto Carlos, e antes disso o Edgard chamava ele de Reizinho...depois que ele errou quase tudo, o Marco Tulio disse que era o Pequeno Principe com o Rei na Barriga kkkk Não sei se vai tudo pro ar, mas que a gravação foi muito divertida isso foi.

Eles tocaram a música do Jamiroquai logo no começo...e o Rogério ficou xingando um monte dizendo: Filho da P... esse cara, olha o tom que esse desgraçado canta... e por aí vai. Daí ele não gostou da gravação e fez novamente.
Tocaram Vem andar comigo e La Plata.
E tocaram uma do Deep Purple que não poderá ir ao ar... É proibida por direitos autorais.

Acho que é isso....
Espero que curtam o relatório...pois a gravação eu AMEI!!!
Valerá muito a pena assistir no Multishow!
bJota à todos...
Raquel

Vídeos

 

 

 

Fotos

 

 

 

 

publicado por Ana às 19:08

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 16 de Abril de 2009

Expo Guaçu 2009

 

Dia 17 de Abril

Mogi Guaçu - SP

Antiga Cerâmica Martini

 

publicado por Ana às 19:41

link do post | comentar | favorito

‘Já se foi o tempo de apontar o dedo’

 

 

 

 

Noticia de 15 de Abril

 

Para a banda, em vez de ir contra quem baixa, gravadora precisa procurar soluções como o download patrocinado

 

“Como é que vocês estão fazendo com esse negócio de internet? O MP3 ferrou vocês?” É só ser reconhecido na rua que, batata, Rogério Flausino, de 40 anos, vocalista do Jota Quest, já é questionado quanto ao futuro da música e da própria banda numa época em que trocar arquivos na rede, mesmo ilegalmente, se tornou corriqueiro. “Todo mundo quer saber. Ontem mesmo um taxista veio com essa.”

A resposta não é fácil. Por um lado, a internet fez as vendas de CDs despencarem. Se, em 1998, a banda comercializou 800 mil cópias do álbum De Volta ao Planeta, em 2008, foram só 40 mil com La Plata. Por outro lado, a mesma web também permitiu ao Jota Quest ficar mais próximo do público e o MP3, amaldiçoado como o responsável por estraçalhar com a indústria fonográfica, já fez o grupo vender 1 milhão de celulares com músicas embarcadas.

Entre esses dois extremos, a banda, um quinteto formado em 1993 e contratado pela Sony em 1996, é mais otimista que pessimista. Para eles, defensores das gravadoras mesmo no novo cenário, a questão da pirataria tende a se resolver e o futuro – por que não o presente? – da música é mesmo na internet.

Tanto que a banda lançou há um mês um site com material exclusivo e todos os discos – para escutar, não para baixar; está no MySpace, onde pôs o último CD para streaming 20 dias antes de lançar. Tem Twitter, YouTube, Flickr, blog e está no Orkut, onde “adotou” uma comunidade com 250 mil membros, na qual decidiu em votação a atual música de trabalho (veja ao lado).

“A base principal de qualquer trabalho artístico hoje é a rede. Quando as pessoas querem buscar um som, vão ao MySpace, YouTube”, analisa Rogério. “O principal objetivo é alimentar o fã, mas atraímos também outros públicos. A rede é instantânea, não precisa esperar jornal, TV para divulgar. E a informação se propaga em blogs, Orkut, etc.”, diz o baixista PJ, de 40 anos.

Nesse sentido, constatam que a barreira entre bandas do mainstream, como o Jota Quest, e undergrounds está caindo. Na web, a hierarquia é a mesma, com as mesmas possibilidades de divulgação. “Ficamos de olho no que os independentes fazem, como se divulgam”, diz Rogério. “Mas a questão é que a maioria das bandas não quer ser pequena. A web é só um ponto de partida, é preciso tocar em rádio, ter divulgação. Isso ainda faz muita diferença.”

É aí que entraria o papel das gravadoras. Mesmo combalidas e com menor capacidade de investir, para o Jota Quest, elas ainda são fundamentais – eles mantém contrato com a Sony Music –, tanto com contatos com a mídia como para pagar a própria produção do disco.

“Há experiências como a do Radiohead (que liberou o download e permitiu às pessoas pagarem se quisessem) e que fizeram sucesso. Só que estamos no Brasil, não temos um mercado mundial”, diz PJ. “Para artistas novos, é muito mais complicado se projetar sozinho. Todos os exemplos que temos hoje de músicos que fizeram muito sucesso fora de gravadoras são de artistas que se construíram antes em gravadoras”, completa o baterista Paulinho Fonseca, de 40 anos.

Segundo a banda, o fato de as gravadoras estarem revendo seu papel e transformando-se de vendedoras de discos em agenciadoras de artistas dará sobrevida a elas. “A crise está no modelo. Ninguém mais quer comprar CD, ele perdeu valor. Eu mesmo só escuto músicas em MP3. É dureza digitalizar o CD”, diz PJ, que confessa “baixar, mas também comprar música”.

Rogério constata que hoje é impossível parar a troca de arquivos, que se tornou rotineira. Para ele, uma das soluções seria as gravadoras fecharem acordos com portais e patrocinadores para os usuários baixarem à vontade, de graça ou pagando pouco, num modelo parecido com o da gravadora Trama. “Já se foi o tempo de apontar o dedo para os internautas e chamá-los de criminosos. O ideal seria se as grandes empresas pagassem. Os consumidores agradeceriam e os artistas e gravadoras seriam pagos.”

Outra forma seria distribuir em novos formatos, como celular. O disco anterior, Até Onde Vai, por exemplo, vendeu 150 mil cópias em CD. No celular, foram 800 mil. O atual, que vendeu até agora 40 mil em CD, em celular teve 280 mil.


Fonte: Link

publicado por Ana às 19:26

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Divulgada data e bandas que estarão no João Rock 2009

Notícia de 13 de Abril

 

Em 2009, o João Rock vem com atrações e novidades. Já estão confirmadas a data e as bandas que estarão no palco do evento mais esperado pelos roqueiros de plantão.

O evento será no dia 6 de junho e serão quatro ambientes com dezenas de atrações para você curtir, como Palco Principal, Palco Universitário, Tenda Eletrônica Skol Beats e Arena de Esportes.

As bandas que vêm tocar em Ribeirão Preto esse ano no Palco Principal são: Marcelo D2, Mallu Magalhães, O Rappa, Jorge Ben Jor, Pitty, Jota Quest, Natiruts e no Palco Universitário : Ponto de Equilíbrio e Teatro Mágico.

O local ainda não foi divulgado. Mais informações pelo site do João Rock.

 

Fonte: Ribeirão Preto Online

publicado por Ana às 19:21

link do post | comentar | favorito

.agenda

21.08.2010

Ribeirão Pires/SP

Parque de Exposições

28.08.2010

Teresina/PI

Arena Show Teresina Shooping

.últ. comentários

Parabens pelos 15 anos e que venha mais 15 ,20 ano...
entra em contato ai, tem uma letra boa aki para vc...
fala ai marcio tulio..lembra de mim lá da target a...
Que homem é esse...???/Esse Guitarrista é perfeita...
Olá, .. voces são d+, não é a toa que é a minha ba...

.mais comentados

.arquivos

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.visitas